Homens precisam tomar cuidado com HPV PDF Imprimir E-mail
Escrito por Master   
Qui, 06 de Outubro de 2011 15:25

Molécula do HPV em 3 dimensões. (Foto: G1.com)

Harald zur Hausen, premiado em 2008, critica desconhecimento do vírus. Médico alemão descobriu ligação entre parasita e câncer no colo do útero.

Laureado com o prêmio Nobel de Medicina em 2008 por conta da descoberta da ligação entre o HPV e o câncer de colo uterino, o médico alemão Harald zur Hausen, de 74 anos, afirmou em entrevista ao G1 que o conhecimento sobre o perigo oferecido pelo vírus precisa ser ampliado.

Presente no Brasil durante a inauguração de um novo centro de pesquisas em oncologia do hospital A.C. Camargo, em São Paulo, o médico comentou que as pessoas levam, em média, de 15 a 20 anos para notar os efeitos do parasita no corpo.

"Agentes de saúde, médicos, professores e principalmente os pais precisam preparar as pessoas mais jovens para os perigos do vírus", diz Hausen. "No começo da distribuição das primeiras vacinas, muita informação desencontrada foi veiculada sobre os efeitos colaterais da imunização, mas felizmente nada se comprovou."

O HPV é responsável por lesões conhecidas como papilomas e, no caso dos tipos severos, pode causar tumores malignos não só em regiões genitais como vagina e pênis, mas também na boca, faringe e no ânus.

Alerta aos homensHarald zur Hausen, Nobel de Medicina em 2008, em São Paulo. (Foto: A.C. Camargo / Divulgação)

Hausen destaca que os homens, em geral, não estão informados quanto ao perigo de contrair o vírus. Para o médico, é preciso mais responsabilidade por parte da ala masculina.

"Os homens precisam entender que eles também transmitem e recebem o HPV", diz o médico. "É uma questão de solidariedade entre gêneros, é preciso evitar práticas que levem a infecções."

Segundo o médico, há casos como o tumor maligno no ânus que aparecem com mais frequência em homens do que em mulheres, manifestados pelo mesmo tipo de infecção do HPV.

Erradicação

Atualmente, as imunizações não são encontradas no sistema de saúde público e o valor pedido pelas fabricantes é alto. Hausen acredita que é preciso iniciativa por parte dos órgãos federais ligados à saúde para redução do preço.

"Isso já se demonstrou eficaz em alguns casos, mas acredito que a competição entre empresas, com mais laboratórios fazendo a vacina, seria o ideal", diz o médico. "Os valores cairiam automaticamente."

Para o vencedor do Nobel, a idade ideal para a administração da vacina seria entre 9 e 14 anos, com diferenças de acordo com as condições de saúde e comportamento nos países.

"Há uma chance de erradicar o vírus por meio das vacinas, mas é preciso que elas sejam administradas tanto em homens como em mulheres, de preferência antes do começo da atividade sexual", explica Hausen.

 

Fonte: g1.com, outubro de 2011

Última atualização em Qui, 06 de Outubro de 2011 15:30
 

Laboratório Bioclinico

Exames de Rotina